Filosofia

No dia 08/02 na aula de filosofia, nós do 7º ano  voltamos um pouco da transição do PENSAMENTO MÍTICO, para PENSAMENTO FILOSÓFICO,  e como ele surgiu ? por conta que, na pólis grega eles não estavam mais contentes com o pensamento mítico, mas nos podemos dizer que os mitos desapareceram e os gregos e criaram a democracia com a questão dos debates na ágora.

Eles queriam achar uma substância primordial que está na natureza (o chamado arché ). Um desses era Tales de Mileto que achava que esse arché era água. Tales acreditava que esse arché  por causa que segundo ele ela estava em tudo, e dentro dos seres vivos não mudavam a sua forma. Já Anaximandro  tinha  outro pensamento, que esse arché não estavam nos elementos, ele batizou seu arché de apeiron que significa  indeteminado.

Postado por Eric (7° A)

Escrito por Arthur Holanda (7°A)

 

25/01/2012

Continuando a nossa jornada filosófica, nós descobrimos que o mito é universal, também descobrimos que os mitos foram pedras fundamentais para construir a cultura de vários povos. Em 2011, antes de estudar sobre os mitos, aprendemos sobre criacionismo e evolucionismo, criamos um debate com alunos representando pessoas a favor do criacionismo e a favor do evolucionismo,estudamos também sobre o neocriacionismo que é uma maneira de conciliar o pensamento da fé com o da ciência.

Em 2012, nós do 7° ano faremos estudos sobre o surgimento do pensamento filosófico.

(enviado por: Ericassuno)

54 comentários sobre “Filosofia

  1. Origem da Filosofia no Ocidente e Oriente

    No oriente,as pessoas questionavam a sabedoria convencional.Aí teve uma revolução política na China fez com que um conjunto de filosofias menos preocupadas com o surgimento da natureza desse origem á uma filosofia ligada ao modo de estilo de vida,suas virtudes,e o modo de se comportar com a natureza,de uma forma justa.Daí surgiu um filósofo chamado Sidarta Gautama,o Buda.Seus ensinamentos se espalharam pelo subcontinente e é praticada até hoje.A filosofia ocidental surgiu através de debates na Pólis grega,eles diferentes dos orientais,se preocupavam com o surgimento das coisas,do homem,do mundo,surgindo a filosofia.Por esse acontecimento,ouve o rompimento do mito e do pensamento esfarrapado que o povo dava para explicar as coisas.

  2. No dia 03/02/14

    Nossa sala estudou um pouco mais sobre o mito, focando principalmente no surgimento da filosofia.
    Com o tempo o homem foi necessitando explicar o universo e os humanos, dai o mito, a primeira tentativa de explicação. Algumas características próprias do mito e sua linguagem simbólica, não tento como objetivo alguma realidade, era repassada oralmente dos mais velhos para os mais novo.
    Já a filosofia pode ter sido dado com rompimento do mito, usando a razão, pode ter surgido com a
    intensa discussão na ágora (lugar onde se debatia sobre assuntos da cidade na grécia).
    No século VI a.C

  3. Sócrates não corrompeu a juventude, não introduziu novos cultos e nem criou novos deuses. Na minha visão, o que ele fez foi simplesmente questionar as “verdades”, questionar, pensar, perguntar, dialogar, falar sobre a vida, a base de tudo, sobre as pessoas e o cotidiano. Com isso, ele descobriu que a única verdade o conhecimento é bom e a ignorância é ruim. Sócrates não impôs a ideia dele, tudo era fruto de diálogo, a única coisa que ele queria, a única coisa que ele procurava era entender a vida e entender a si mesmo, além de fazer os outros entenderem.

  4. Dia 09/05/2013, quinta feira, na aula de filosofia, nós debatemos sobre o ego, e como você realmente é mais humilde, feliz. Para atingir o ego, é preciso se desapegar das coisas materiais, sem negar quem você realmente é, porém sem também, ser escravo dela, continuar cuidando de seu corpo, porém sem grande exagero, e cuidando e se importando sempre mais com a essência, com a alma e menos com a aparência, a aparência pode não revelar realmente a essência, a aparência é menos importante que a essência, pois a essência mostra quem você verdadeiramente é. As coisas materiais, também, não são saudáveis na questão do apego, mas não é questão de relação entre você e o material, é algo interno, e que faz mal a você, se você não se apegar a elas, elas não vão ser tão importantes para você, e você vai viver melhor.

  5. Na aula de hoje conhecemos um pouco sobre os Budas. Os budista sempre nos atraiu não somente pelo exemplo de vida de seu maior mestre, Sidartha Gautama, mas também pelos tesouros psicológicos do budismo que podem levar à libertação do sofrimento causado pela ambição e pelo apego. Tudo é transitório e se apegarmos as coisas, faz mal, pois iremos nos prender a isso, que vai impedir de seguir nossa caminhada. Para eles feliz é quem superou seu ego. Quatro nobres verdades: o sofrimento é parte da existência desde o nascimento, na doença e na velhice, ate a morte. A causa do sofrimento é o desejo (enseio pelos prazeres sensuais e apegos aos bens e ao poder mundano). O sofrimento pode acabar por meio do desapego do anseio e do apego. O Caminho Óctoplo é o meio para eliminar o desejo e superar o ego.

  6. Hoje, 18/04 nós fizemos uma discussão sobre Sidarta Gautama, conhecido também como Buda. Vimos que seu pai sempre tentou mante-lo longe do sofrimento e, por isso Sidarta passou muito tempo de sua vida dentro de seu castelo. Entretanto, um dia, com a ajuda de um amigo ele saiu do castelo e começou a conhecer o mundo, a morte, a dor e o sofrimento. Então, em meio à esse caos, Sidarta descobriu que quanto mais praticarmos o desapego e destruirmos nosso ego, menos sofrimento teremos e conseguiremos chegar a uma escala espiritual alta( esse pensamento foi chamado de budismo). Ele também criou as quatro verdades que podemos encontrar no budismo:
    – O sofrimento é universal (Dukka)
    – O desejo é a causa do sofrimento (Samudaya)
    – O sofrimento pode ser evitado ao eliminar-se o desejo (Nirodha)
    – Seguir o Caminho Óctuplo elimina o desejo (Magga)

  7. Na aula de filosofia de hoje nós vimos alguns aspectos sobre Sidarta Gautama. Sidarta,também conhecido como Buda, foi criado pelo seu pai, que fazia de tudo para não demonstrar velhice ou algo relacionado com a morte para que Sidarta não sofresse com nada. Quando finalmente Sidarta conseguiu sair do castelo, a primeira coisa que reparou foi em um ancião,doente e pobre,e então percebeu que a vida dependia de um certo equilibrio. Sidarta Gautama tinha quatro verdades:

    Dukka: O sofrimento é parte inerente da existência,desde o nascimento até a morte.

    Samudaya: A causa do sofrimento é o desejo e apego as coisas materiais.

    Nirodha:O sofrimento pode acabar com o desapego das coisas materiais.

    Magga: O Caminho Octópulo é o meio de eliminar o desejo e superar seu ego.

  8. Hoje em sala de aula(14/03), o professor Marcelo, com auxílio dos alunos, fez a correção das notas de aula postas no blog, dos alunos do sétimo ano, sobre Lao Tsé.

  9. Lao-tsé te China,
    Uma vida humano com a natureza(Equlibro)
    o Marcelo falou mais importante sobre a Fiolosifia e ele falando sobre Tao te ching.Como antigo na China viam mundo em mutação.É importante a natureza para o viver humano. Lao-Tsé no Tao te Ching diz conheçer as outras pessoas demostra inteligência, conheçer a si mesmo é verdadeira sabedoria.

  10. Na aula de hoje(21/02/13) vimos que o filosofo chinês Lao-Tsé escreveu um livro chamado Tao Te Ching, que fala sobre uma vida em harmonia com a natureza, ou seja, uma vida em equilíbrio entre a natureza e o homem. Ele fala mais precisamente sobe o Tao, que é algo que damos o conceito de caminho, equilíbrio e harmonia.
    Em seguida, fizemos uma pequena observação sobre a filosofia chinesa e depois concluímos que Tales de Mileto observava a natureza de forma diferente de Lao-Tsé, pois esse observava a natureza de forma contemplativa.
    Depois disso, também falamos que a filosofia oriental observa coisas pequenas e insignificantes do cotidiano e colocam um grande significado a elas. Já a filosofia ocidental usa muito a racionalidade.
    E por ultimo concluímos que de acordo com Lao-Tsé o verdadeiro sábio é aquele que se conhece muito bem.

  11. Hoje em sala de aula discutimo um pouco sobre que foi Tales de Mileto. Tales de Mileto é considerado um dos principais pensadores da Grécia Antiga. Além de ser considerado um Filósofo também atuou no ramo da política e negócios. Foi um dos principais criadores da teoria do monismo. Essa teoria afirmava que tudo no universo pode ser reduzido basicamente a uma única substância, que é a “água”. Essa substância seria que capaz de tudo ser formado dela, essencial para a vida, capaz de se mover e capaz de mudar. Ele também deduziu que a terra flutuava sobre uma base de água..Ele foi o primeiro a encontrar a razão para os fenônemos naturais, pois acreditava que tudo que acontecia tinha explicação científica.

  12. No dia 1.11, nós aprendemos que cada filósofo tem a sua opinião de como se dar o conhecimento e é a partir dele que passamos do mundo das ilusões ao mundo das idéias. A episteme era o conhecimento puro e a doxa o conhecimento das ilusões. No mundo das idéias tem os conceitos puros, a episteme e o conhecimento científico ou filosófico. No mundo das sombras tem as sensações e impressões, a opinião(doxa) e o senso comum.

  13. Na aula de filosofia revisamos sobre Platão e sua concepção sobre a dialética. Retratamos sobre o mundo das idéias e o mundo das sombras, no qual era o mundo do contrário da reflexão filosófica, assim esse mundo ressaltava ilusões do mundo das idéias, que era o mundo da busca metódica.

  14. Hoje, na aula de filosofia aprendemos sobre a teoria das idéias de Platão e a dialética.
    A teoria das idéias procura conciliar as concepções de Heráclito e Parmênides sobre o ser plural e móvel e o ser eterno e imutável, nela também existem dois mundos o mundo das opiniões e o mundo dos saberes. No mundo das opiniões habita a maioria dos seres humanos como seres plurais e móveis e também nesse mundo tudo são só cópias do mundo dos saberes. No mundo dos saberes habitam os seres perfeitos, eternos e imutáveis.
    A dialética é um método de pensamento que consiste em atualizar ou melhorar uma concepção e com ela também chegamos ao mundo dos saberes.

  15. No dia 25/10/12 começamos a debater sobre método de pensar de Platão a dialética.Que era um modo de pensar,um pensamento, também vimos no que ele acreditava que existia um mundo de ilusões,sombras a qual era guiado pelos sentidos limitados,criado por nossa suposição e o outro mundo a qual era a da razão que envolvia o conhecimento filosófico com ideias puras a nós libertamos com elas do mundo impuro, assim como no mito da caverna.

  16. na nota de aula do dia 1/11/12 vimos que cada filosofo tem sua concepção de como se dá o conhecimento e é a partir desse conhecimento que saímos do mundo das sombras para ir ao das ideias,o puro, no caso a episteme: conhecimento filosófico ou cientifico.Mas existia também a doxa a qual era o nome dado a uma opinião geral (senso comum) onde criava o preconceito,e a ida ao mundo das sombras:

    MUNDO DA ESCURIDÃO MUNDO DAS IDEIAS

    sensações/impressões CONCEITOS PUROS
    opinião/doxa episteme =conhecimento:
    senso comum cientifico ou filosofico

  17. No dia 18/10 na aula de filosofia vimos como tema principal Platão de Atenas e sua academia que era um local um tipo de escola de filosofia onde ele ensinava a seus alunos suas teorias e seus conhecimentos ela foi fundada nos jardins de seu amigo Academus.

  18. na aula do dia 25/10/12 nos estudamos em sala sobre Platão, a estrutura do pensamento de platão era a dialética e também nos aprendemos que platão acreditava que no mundo em que nos vivemos é o mundo das sombras

  19. no dia 18/10 iniciamos um novo assunto, conhecemos as ideias de um ex-aprendiz de Sócrates,Platão, que era de classe alta em Atenas. Platão criou nos jardins do seu amigo ACADEMUS uma escola FILOSÓFICA CHAMADA ACADEMIA reservada aos mais seletos intelectuais,onde se estudava filosofia,ciência,matemática e política.A Academia de Platão pode ser considerada a primeira Universidade da antiguidade.

  20. Nota de aula 25/10/12 Platão ensinava seus conhecimentos pela dialética, que é uma estratégia de pensamento proposta por ele, para atingir niveis de pensamento superiores.Para Platão nós não vivemos em um mundo perfeito, pois nós vemos o mundo com nossos sentidos e para ele nossos sentidos são imperfeitos, que nos dão um visão ilusória do mundo.Para Platão existiria um mundo perfeito, no qual você so poderia alcançar pela Ciência e pela Filosofia,que dá a pessoa uma forma de pensar superior que possibilitaria que a pessoa atingisse o mundo perfeito, o mundo das ideias.

  21. No dia 17/10/12, Discutimos sobre Platão. Ele seguia o culto pitagórico e acreditava na imortalidade da alma, fundou sua própria escola filosófica em Atenas. Jardins de Academus era o nome do lugar onde funcionava a Academia de Platão que formava a alma e o intelecto. Na academia estudava filosofia, política e ciências, era como um curso superior, universidade. Sua teoria explica de forma filosófica o conhecimento.

  22. Nota de aula do dia17/10/12

    Começamos falando sobre Platão que era um discípulo de Sócrates, dizemos que Platão seguia uma culto órfico que significa: que a alma e imortal. Ele acreditava que a alma poderia se reencarnar.
    Falamos também sobre o que era os jardins de Academus, era o jardim onde as pessoas poderiam fazer exercícios, lá funcionava a Academia de Platão que era um centro de formação intelectual.

  23. NOTA DE AULA DO 13/9 Meleto denunciou Sócrates ,junto com Ânito (muito intelectual) e Líncon.Embora Meleto tenha ganhado o crédito, o principal acusador de Sócrates foi Ânito.
    Sócrates admitiu que seus acusadores eram bons em convencer (falou para parecer humilde ,mas disse que apesar de convincentes os argumentos eram falsos.Outro argumento de Sócrates para convencer os juízes foi que ele não sabia como agir ou falar em um tribunal(era um estrangeiro) por nunca ter estado em um tribunal.
    Apologia é um discurso em defesa de algo ou alguém
    Sócrates só morreu pois provocou os juízes,disse que merecia um prêmio e a espanto foi grande na assembléia.

  24. Na aula do dia 13/09/2012 discutimos um pouco sobre o texto apologia de Sócrates, nele vimos.
    Sobre o julgamento do filósofo que possuía três acusadores principais: Licon, Meleto e Ânito, dos três quem se destacava mais era Ânito o formador das argumentaçoes dos três,sendo um sofista, ele fez inicialmente os juízes acharem que Sócrates gosta de conversar, de manipular. ironicamente era isso que os sofistas faziam,o que foi ironizando discretamente no primeiro ato de Sócrates no julgamento.
    Um detalhe interresante é que teve muita política em torno desse julgamento mais do que devia.

  25. Na aula de filosofia do dia 06/09 fizemos um debate sobre a hora em que Sócrates estava para morrer, quando Sócrates foi condenado a morte ele teve que beber um veneno e quando esse veneno já estava fazendo efeito disse suas últimas palavras a um discípulo que foram “pague minha divida a esculápio” que era considerado um semi deus pois muitas pessoas faziam pedidos de cura, então o seu discípulo mandou matar uma ave a ele, pagando a divida de Sócrates.

  26. Na aula de filosofia do dia 29/08 debatemos sobre um dos maiores filósofos da história: Sócrates.
    Nosso foco principal nessa ultima aula foi seu julgamento e sua morte, em 399 a.C. Sócrates, não tinha nemhuma indiferença com a classe social ou a cor de pele dos seus aprendizes, apenas ensinava, diferente dos sofistas que só davam ensinamentos para a elite e os cobrava para isso. Por causa disso foi julgado e acusado também de corromper a juventude tornando-a questionadora dos costumes atenienses. No final de seu julgamento, Sócrates foi condenado a beber o veneno cicuta, que o mataria.

  27. Hoje no dia 30/08 a gente viu o vídeo de sócrates e vimos que ele era pobre,alguns homens ricos queriam saber quem era o homem mais inteligente do mundo e perguntaram ao óraculo e ele disse que era Sócrates.
    Depois vimos que Sócrates ficava mostrando o método da maiêutica irritando várias pessoas.Os ricos pais de Atenas estavam perdendo o controle das tradições passadas aos filhos,Sócrates influenciava os jovens.
    No julgamentos de Sócrates ele teve a chance de viver só que ele insultou os juízes e ele foi preso para ser executado depois das festas.
    Seus discípulos subornaram os guardas e prepararam um navio para ele fugir só que ele recusou a ajuda e pediu para sacrifar um galo para esculápio e depois disso ele morreu.

  28. Na aula do dia 30.08, nós vimos um vídeo que falava sobre a vida de Sócrates. Juntos com o professor, nós logo descobrimos que ele podia ser analfabeto e que vivia razoavelmente bem. Também vimos que uma vez, o oráculo de Delfos, que segundo as pessoas daquela época, falava pelos deuses, afirmou que Sócrates era o homem mais sábio. Mesmo tendo condições, o grande filósofo andava maltrapilho e sempre ganhava na discussão contra homens poderosos, causando grande ódio. Em seu julgamento, ele foi acusado de desgraça e depravação da juventude, mas seus juízes se sentiram mal de condená-lo e o deixaram escolher a própria pena. Sócrates disse que merecia um prêmio pelos seus feitos, o que resultou em sua morte.

  29. Na aula do dia 23.08.2012 aprofundamos o estudo sobre o tipo de argumentação. Sócrates costumava dizer, que dentro de todos seus discursos tinha uma voz que conduzia ele a suas escolhas. Ele dizia que era um espirito que iluminava ele trazendo sabedoria.

  30. Hoje na aula de filosofia nós discutimos um pouco sobre o julgamento de Sócrates e sua morte.Sócrates foi julgado e condenado, pois o governo viu ele dando aulas de filosofia no meio da praça pública, o que para o governo não era uma coisa boa, pois só as pessoas de elite poderiam ter o conhecimento da filosofia e o governo achava que se uma pessoa pobre aprendesse algo que só as pessoas de elite tivessem direito, seria algo prejudicial, eles também não aceitavam que uma pessoa como Sócrates fosse mais inteligente do que elite ateniense.

  31. Bom, hoje na sala de filosofia, nós aprofundamos sobre Sócrates, nós abordamos sobre ele ser um cara extremamente diferente dos sofistas e que criou outra era na filosofia. Ele usava um método de debate diferente, pois usava dois métodos no diálogo, a ironia que servia para tirar a arrogância da pessoa, mostrar que sempre é um eterno aprendiz e a maiêutica, serve para você conceber suas próprias idéias. Nós aprendemos que ele é humilde, pois admitia que não sabia de tudo e tinha como foco principal o debate fazendo perguntas para você refletir

  32. Na última aula de Filosofia, dia 23/08/12, nós discutimos sobre as acusações contra Sócrates e seu julgamento. Vimos que Sócrates foi acusado de várias coisas contra o povo ateniense, entre elas: prejudicar a juventude com seus ensinamentos; não acreditar nos deuses gregos e desrespeitá-los, alem de criar outros deuses; e questionar a cultura, costumes e religião dos atenienses. Com isso ele foi julgado e foi sentenciado à morte.

  33. Na ultima aula de Filosofia, no dia 16.08.2012, o tipo de argumentação que Sócrates usava em seus discursos e a diferença entre seu discurso e o dos Sofistas. No discurso de Sócrates ele usa duas etapas diferentes de diálogos em seu debate, a primeira era a fase da ironia, onde ele confundia a pessoa, parecendo com o discurso dos Sofistas. A segunda fase era a maiêutica, que era quando ele queria que a pessoa encontrasse a verdade dentro dela. E assim chegamos a conclusão que Sócrates diferentemente dos Sofistas faz com que as pessoas encontrem a verdade, os Sofistas tentam convencer a pessoa do que ele esta falando.

  34. no dia 16/8 vimos em sala o pensamento de Sócrates,como ele agia no discurso e sua estrategia.A base do dialogo com Sócrates tinha duas partes a IRONIA quando a pessoa está presa a algo segundo ele errado ou que não era certo e a outra e a MAIÊUTICA que era quando a pessoa se abre a novos pensamentos uma espécie de renascimento.Vimos que naquele tempo o discurso era a principal arma e conhecimento.

  35. No dia 02/08/12, retomamos como funcionavam as mentes dos filósofos:
    -Pré-socráticos: procuravam entender como funciona a natureza, para chegar ao arché;
    -Sofistas: em vez de tentar descobrir o arché, se concentraram em teorias ligadas ao homem (ao humano);
    -Sócrates:pensava diferente sobre o conhecimento. Uma de suas frases mais conhecidas foi: “conhece-te a ti mesmo”.

    Após a retomada começamos a ver o vídeo: “A Vida Examinada- Sócrates”. Esse vídeo pode ser encontrado nos posts mais antigos (de vídeos) do blog.

  36. No dia 31 de maio na aula de Filosofia tivemos uma discussão sobre propagandas e técnicas para atrair compradores com as técnicas dos sofistas

  37. No dia 14/06, nós discutimos as diferenças e semelhanças entre os Sofistas e Sócrates. Os sofistas transmitiam seus ensinamentos, em troca de dinheiro, para pessoas que queriam aprender a habilidade de argumentar, para se dar bem em discussões públicas e ganhar coisas a seu favor. O Sócrates também transmitia seus ensinamentos, mas ele os transmitia sem receber nada em troca e para qualquer pessoa, a sua vontade era de deixa as pessoas com o pensamento sobre algo de forma correta. Depois, discutimos sobre as mensagens subliminares, que são recursos óticos ou auditivos que somente o nosso subconsciente percebe, e quando nós pensamos em algo parecido com o que foi mostrado nessas imagens, nós pensamos no que a imagem mostrou e acabamos consumindo o seu produto.

  38. na ultima aula de filosofia o professor Marcelo cobrou uma tarefa de casa que era para fazer pesquisas de propagandas e relaciona-las com o pensamento sofista, depois escolhemos e vimos algumas propagandas em sala e fizemos um breve debate do que elas se tratavam.

  39. Na aula de filosofia nós discutimos sobre as propagandas e como elas influenciam as pessoas, as relacionamos aos,sofistas e como eles influenciavam as pessoas a acreditar nas suas teorias.

  40. Na aula de filosofia de hoje ( 31/05 )nós discutimos sobre as propagandas e como elas influenciam as pessoas , relacionando-as aos sofistas e deduzindo como eles influenciavam as pessoas a acreditar nas suas teorias.

  41. a aula de filosofia do dia 17/5 foi bem interessante, nessa aula aprendemos como usar o blog do coruja, aprendendo como fazer notas de aula e como usar o site.
    Também lemos um td distribuído em sala que falava sobre Górgias e suas conclusões. Depois de ler o td fizemos um breve debate sobre a leitura do texto.

  42. No dia 24/05 vimos o que significa a palavra sofista que quer dizer sábio, Sócrates achava que os sofistas mercernários por estarem vendendo seus conhecimentos.
    Antigamente na Grécia Antiga quem vencia os debates politicos era aqueles que tinham uma boa técnica de falar que no caso quem ganhava mais os debates eram os sofistas que tinham um truque de elaborar bons argumentos.So quem tinha bastante dinheiro podia pagar para ensinar os filhos essas técnicas de argurmentação.
    O professor Marcelo mostrou a gente um video (Meow Marcus Margalhães)de uma propaganda para fazer as pessoas tomarem soda esse video foi para mostra a gente uma técnica de convencer a compra do produto e ele passou uma tarefa a respeito disso.
    Então podemos concluir que na aula de hoje vimos técnicas dos sofitas para argumentar e falar.

  43. Filosofia
    Data: 17/05/2012
    Nós fizemos um ”tour” pelo site coruja sapiens, vimos todas as curiosidades sobre o site, vídeos, biografias e etc…
    Depois de lermos e debatermos o texto de Górgias “Não Ente” ( Texto de apoio do sétimo ano publicado no Coruja Sapiens), Marcelo abriu um debate para discutirmos uma certa frase do texto ”nada existe” para tirar a conclusão de Górgias ao afirmar ”o ser não existe”.

  44. No dia 19/4 nos do sétimo ano B fizemos um longo debate sobre “O que seria a verdade, o que acreditamos cem por cento pelos fatos” .Nela abordamos o aspecto da religião, da ciência entre outros, mas uma das coisas mais intrigantes ‘seria que quase todos nós acreditamos que ‘A morte para os vivos’ seria esse algo incontestável ,mas teve também parte que disse que esse saber era ilimitado, além de nossos sentidos.
    Apresentamos questões a serem respondidas, como também respostas para outras perguntas, ainda não chegamos a uma conclusão exata mas foi o suficiente para ter uma ideia. Concluindo “a verdade absoluta” dependendo da pessoa pode ser diferente, por ter pensamentos próprios, mas nós como forma de não responder inventamos algo, criamos ou até descobrimos para preencher esse vazio, acho que essa pergunta só seria respondida se uma pessoa morta conseguisse voltar a vida. E você o que acha?

  45. Nota de aula

    Aula Filosófia 7° ano 25/01/2012

    Continuando a nossa jornada filosófica, nós descobrimos que o mito é unversal, também descobrimos que que os mitos foram pedras fundamentais para construir a cultura de vários povos. Em 2011, antes de estudar sobre os mitos, aprendemos sobre criacionismo e evolucionismo, criamos um debate com alunos representando pessoas a favor do criacionismo e a favor do evolucionismo, também estudamos sobre o neocriacionismoque é uma fusão de ciência e religião.

    Em 2012, nós do 7° ano vamos estudar sobre o surgimento do pensamento filosófico.

  46. -Na aula de hoje, discutimos em sala ”porque o homem é a medida das coisas”, bom ele é a medida das coisas pois ele fez leis, formulou projetos e objetos e tudo que vemos hoje não seria nada sem os homens, ele criou quase tudo… De uma pequena borracha à grande política.

    -Também estudamos sobre o cético, cético é uma pessoa que não crê, não acredita nas coisas, se você for desse jeito, você nunca vai ter uma verdade absoluta e a verdade absoluta dos homens é que eles constroem e ao mesmo tempo destroem.

    -Os sofistas são relativistas, eles dizem tudo o que as pessoas mas em lugares diferentes o que muda muito a figura, tem lugares que as pessoas comem cachorro, tem pena de morte e até no passado, se alguem falá-se sobre monstros marinhos, todos acreditariam e hoje em dia até dizendo isso para uma criança, ela não acreditaria, por isso que o homem é a medida de todas as coisas…

  47. Na aula do dia 23/05 fizemos uma leitura coletiva das páginas 84 e 85 do Livro de Filosofia.
    Debatemos sobre os sofistas
    No debate aprendemos o siginificado da palavra sofista ela se origina da palavra grega “sophos“, sábio em português.
    Platão era o opositor do pensamento dos sofista, segundo platão os sofistas eram os mercadores do conhecimento.
    A crítica que Platão (inspirado por Sócrates) faz aos sofistas, se refere ao fato que os sofistas lidam com a filosofia como se fosse uma mercadoria ou estratégia.
    • Os Sofistas vendiam os seus conhecimentos sobre a “arte de convencer pela retórica”.
    • Enquanto Sócrates usava seus conhecimentos para libertar, os sofistas os usavam de forma vaidosa para manipular opiniões.

  48. Hoje na sala de aula lemos as páginas 84 e 85 e discutimos sobre os sofistas.
    No debate aprendemos que Platão era opositor do pensamento dos sofistas. Sofistas eram os mercadores do conhecimento. A crítica que Platão (inspirado por Sócrates) faz aos sofistas se refere ao fato que os sofistas lidam com a filosofia como se fosse uma mercadoria.
    Os sofistas vendiam os seus conhecimentos na “arte de convencer pela retórica”.
    Enquanto Sócrates usa o conhecimento para libertar. Os sofistas o usam para a disputa vaidosa e para manipular opiniões.
    Foi basicamente isso o que estudamos hoje em sala de aula, quanto a Protágoras de Abdera descutiremos na próxima aula

  49. Hoje na aula de filosofia realzamos uma leitura no nosso livro didático: Fundamentos da Filosofia.
    A leitura tinha como tema os Sofistas e Protágoras de Abdera.
    Logo em seguida iniciamos uma discussão sobre o sentido (significado) da palavra “sofista”. A palavra sofista seginifica sábio, mas quem eram esses sábios? Eles eram viajantes que por um determinado preço vendiam ensinamentos práticos de filosofia. Eles transmitiam todo um jogo de palavras e raciocínios que seriam utilizados na arte de convencer as pessoas driblando as teses dos adversários.
    Enquanto Sócrates usa o conhecimento para libertar, os sofistas o usam para disputa vaidosa e para manipular opiniões.
    Foi basicamente isso que estudamos hoje na sala de aula, quanto ao Protágoras de Abdera discutiremos na próxima aula.

  50. Sofistas

    Os sofistas são filósofos pagos para ensinar. Eles eram mestres da argumentação, chegavam a mudar os pensamentos das pessoas apenas argumentando de forma correta. Os sofista acreditavam que não existia uma verdade absoluta, ou seja, achamvam que uma coisa podia ser verdade, mas não seria verdade para sempre.
    Etimologicamente o termo sofista é usado para identificar aquele que é sábio. Mas com o decorrer do tempo ele foi usado como sinônimo de impostor, pois os sofistas manipulavam a verdade ao ensinar retórica para seus aprendizes.
    Verdade em grego se fala aletheia, seu oposto seria os pseudos, ou seja, a mentira, que é o método usado no ensino dos sofistas, eles se contentam mais em dizer mentiras do que verdades.

    Protagoras
    Protagoras de Abdera foi um grande sofista, ele dizia assim: “O homem é a medida de todas as coisas”. Para ele o mundo é tudo aquilo que o homem constrói e destrói e por isso não haveria verdades absolutas. A verdade seria relativa a determinada pessoa, grupo social ou cultura.

    Górgias
    Górgias de Leontine além de sofista era orador, ele afirmava que:
    • Nada existe;
    • Se existisse, não poderia ser conhecido;
    • Mesmo que conhecido , não poderia ser revelado.
    Górgias aprofundou tanto a teoria subjetivista de Protagoras que chegou a ponto de defender o ceticismo absoluto.

  51. -Na aula de hoje discutimos sobre os sofistas na Grécia Antiga.

    -Os sofistas deram uma imensa contribuição para o desenvolvimento da política na pólis Grega.Eles eram mestres na “arte de argumentar”, cobravam para ensinar seus conhecimentos. Os sofistas também, não acreditavam em uma verdade absoluta.

    – Os principais filósofos sofistas eram:
    “Górgias(cerca de 485-380 a.C.)
    Natural de Leontini, Sicília, Magna Grécia
    Retórico e filósofo grego sofista, foi professor de oratória e retórica na Sicília e, depois de 427 a.C., em Atenas. Como filósofo, não acreditava na existência de uma ciência real. Para Górgias, é impossível saber o que existe verdadeiramente e o que não existe. A Górgias, Platão dedicou um de seus mais importantes diálogos, o “Górgias”.”
    fonte:http://www.pucsp.br/~filopuc/verbete/gorgias.htm

    PROTÁGORAS
    (cerca de 481-411 a.C.)
    Natural de Abdera, colônia jônica da Trácia.
    Da obra de Protágoras restam poucos fragmentos. Teria escrito Sobre a Verdade e sobre o Ser (também conhecido como Escritos Demolidores) e Sobre os Deuses. Quase tudo que dele sabemos é apresentado pelos escritos de seu maior inimigo, Platão.
    fonte:http://www.pucsp.br/~filopuc/verbete/gorgias.htm

    -Na Grécia Antiga ,na época dos sofista, vivia-se um momento histórico de intensos debates onde vencia quem tivesse melhor argumentos, nesses momentos eram discutidos assuntos sobre a cidade, sociedade,política. E isso acontecia na ÁGORA (praça pública).

    Curiosidades

    – Demóstenes que também foi um orador da Grécia Antiga, era um bom orador, mas ele era gago.Mesmo sendo gago ele argumentava muito bem e se tornou o melhor orador de toda a Magna Grécia.

    “Demóstenes Atenas, 384 a.C. – Caláuria, 322 a.C.
    Demóstenes é um grande exemplo de perseverança. Foi considerado no início como um péssimo orador,seu estilo era estranho e deselegante. Mas ele não desistiu em nenhum momento. Para demonstrar seu empenho, praticava a oratória em frente ao mar, declamando para as ondas com a boca cheia de pedrinhas. Chegou a ser acusado até mesmo por falta de espontaneidade, já que todos os seus discursos eram muito bem preparados e concluídos só depois de um grande esforço.
    Com um estilo impetuoso, administra sabiamente os contrastes: as razões morais sucedem as reflexões políticas, as ironias alteram com o patetismo, os períodos longos e harmoniosos são seguidos por frases incisivas e cortantes.
    Tornou-se um grande político, advogado e orador grego. Órfão desde os sete anos, estuda Retórica e Leis, dedicando-se à defesa de pleitos públicos. Com o passar dos anos vai-se voltando para o âmbito dos interesses públicos.
    Personagem da primeira fila na política ateniense, passa por diversos altos e baixos de popularidade.
    Luta desesperadamente pela liberdade da Grécia desde os 30 anos até a sua morte. Demóstenes envenenou-se em 322 a.c., quando fracassou o último esforço grego para a obtenção da liberdade.
    Demóstenes foi um dos oradores mais brilhantes da Antigüidade.”
    por Aline Leone
    Aline Bauer e Odete
    fonte:Fonte:
    ** Texto estudado em aula do Gilbert Collard
    http://www.artehistoria.com/historia/personajes/4266.htm
    http://www.senado.gov.br/web/senador/ demostenestorres/internet/default.asp
    http://www.vidaslusofonas.pt/demostenes.htm
    http://www.geocities.com/~esabio/interacao/demostenes.htm
    http://www.ime.usp.br/~adolfo/aev/Demostenes/node3.html

  52. 16/05/08

    Os sofistas eram oradores da Grécia antiga que não acreditavam que havia uma verdade absoluta,eles contribuíram muito para o desenvolvimento da política, quando aconteciam os debates eles usavam de todo seu poder argumentação para provarem que eram os melhores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s