23 comentários sobre “Karl Marx – Filósofos e a Educação

  1. O vídeo mostra bem a vida e os pensamentos do filósofo revolucionário Karl Marx. Primeiramente, um ponto importante de sua filosofia: a dialética, que é como se explica as ideias, sempre de modificando (através da tese, antítese e síntese. Em um outro ponto Hegel,outro filosofo dizia que o homem e a realidade material é determinada pela realidade abstrata, já Marx fez uma crítica disse que o homem não pode ser determinada por algo abstrato, que os homens e suas relações sociais são determinadas pela forma de vida de produção, e assim a dialética deveria se aplicar.
    Marx foi um dos primeiros a trazer a ideologia socialista, em meio a uma época onde a exploração de trabalhadores e as diferenças entre as classes era alta. Karl Marx disse que havia uma luta entre as classes, poucos com o poder, e muitos vivendo dessa exploração, o que geraria conflitos. Assim, deveria ser feito algo para socializar essas concentrações de dinheiro.

  2. Marx utilizou o método dialético para explicar as mudanças importantes ocorridas na história da humanidade através dos tempos.

  3. O economista, cientista social e revolucionário socialista alemão Karl Heinrich Marx foi o Idealizador de uma sociedade com uma distribuição de renda justa e equilibrada. O Marxismo. Este grande revolucionário, foi o criador da obra o Capital, livro publicado em 1867. Com a colaboração de Engels, Marx escreveu também o Manifesto Comunista, onde não poupou críticas ao capitalismo.
    Os princípios básicos que fundamentaram o socialismo marxista podem ser sintetizados em três teorias centrais: a teoria da mais-valia, onde se demonstrava a maneira pelo qual o trabalhador é explorado na produção capitalista; a teoria da luta das classes, onde se afirma que a história da sociedade humana é a história da luta das classes ou do conflito permanente entre exploradores e explorados; e, finalmente, a teoria do materialismo histórico onde defende que a evolução histórica, desde as sociedades mais remotas até à atual, se dá pelos confrontos entre diferentes classes sociais decorrentes da “exploração do homem pelo homem”.

  4. o video explica sobre como a logica marxista se refere as ideologias de outros filosofos e como e mencionada no mundo de hoje, suas criticas em relação a logica de hegel que enquanto dizia que o homem e uma figura divina marx dizia que somos idealistas
    As duas principais obras de marx foram o capital e ideologia alemã
    Sua filosofia estuda 3 momentos que são a infraestrutura a estrutura e a superestrutura todas se referindo a sociedade e comportamento

  5. Marx defendia vários movimentos, mas ele era contra a vários pensamentos que eram apresentados pelo também filosofo Hegel, pois ele achava que os pensamentos de Hegel iam em direção oposta aos seus. Marx era a favor ao Movimento Dialético, pois ele representava bem várias das mudanças que ele queriam que ocorresem, esse movimento era um pensamento hegeliano e Marx concordou com ele, aapesar de discordar de alguns de seus pensamentos. Esse movimentos afirmava que o real sempre estava em andamento.

  6. Marx vai incorporar a teoria de Hegel em outro contexto. Não é a dialética das idéias, no plano da metafísica. Marx diz que a construção da sociedade humana, da realidade humana, se dá através de um processo que está em permanente transformação e que cabe ao homem identificar, acompanhar e dirigir. No entanto, Marx vai fazer uma revolução na dialética hegeliana, dizendo que tal dialética estava de ponta cabeça, e que a dialética deve ser aplicada à realidade concreta da humanidade, e não à realidade das ideias. Com isso, ele constitui uma dialética realista.

  7. Marx criticou de forma radical as ideologias de hegel, afirmando que ele inverte o que é determinado do que é determinante.
    Para o filósofo, a forma como os indivíduos se comportam, agem e pensam é vinculada às relações sociais, ou seja, a essência humana se da pelas relações sociais.
    O filósofo tinha como base em seus pensamentos as ideias de materialismo, dialética, modos de preodução e forças produtivas.
    No materialismo, ele afirma que os homens não podem ser trataros como seres abstratos.
    Na dialética ele afirma que a realidade é subjetiva e o sujeito é pensante.
    Marx ainda defendeu a tese dos modos de produção e forças produtivas, além de sua ideologia mais popular, “o homem é produto das relações sociais”, para ele, sem essas relações, não existe indivíduo.
    O filósofo reconhece ainda, o trabalho como parte fundamental da vida do ser humano, pois é no trabalho que será produzido o capital.

  8. Indubitavelmente, um dos principais aspectos da filosofia marxista era a dialética. Teorizada por Sócrates, resgatada por Hegel, influenciando Darwin (a evolução também é uma constante mudança) e incorporada por Marx, ela explica que o as ideias, a metafísica etc. está em um estado de permanente transformação, passando por tese, antítese e síntese.
    Marx, embora concordando em parte com Hegel, fez algumas mudanças na dialética. Para ele, ela deveria ser mais concreta, aplicando-se à história e ao homem e não simplesmente à metafísica. A transição do capitalismo para o socialismo seria, então, um exemplo dessa dialética “com o pé no chão”.

  9. Luta de Classes: Karl Marx acreditava que a sociedade era dividida em 2 classes sociais: burgueses, donos de meios de produção e os trabalhadores os quais vendiam sua força de trabalho em troca de salário. Para ele haveria uma classe social revolucionária que iria interferir e transformar a sociedade. Marx diza que a luta de classes seria o motor da história. O capitalismo havia criado uma classe revolucionária, o proletariado.

  10. O Movimento Dialético é perfeito ao quadro de desejo de transformar que Marx tinha.
    Apesar de ser uma conclusão hegeliana, a Dialética defendia a tese de que a realidade nunca podia se por como totalmente concreto, nunca estaria totalmente realizado, seria como algo em recontrucao contante, em andamento, o que tornaria mais fácil a mudança para o tao igualitário SOCIALISMO.

  11. A dialética hegeliana foi uma teoria criada por Hegel em que o o real não é algo concreto, mas sim sujeito a transformações. A dialética foi incorporada no pensamento de vários filósofos, como Charles Darwin, em sua teoria da evolução, em que os seres estão sujeitos a transformações. Karl Marx também se apropriou dessas ideias, criando a dialética marxista.
    A dialética de Marx é como ele entende o desenvolvimento histórico-social, que é decorrente das transformações nos modos de produção, ou seja, a história não é algo definitivo, mas transitório, mudado pela ação humana.

  12. A dialética é a estrutura contraditória do real, que no seu movimento passa por três fases: a tese, a antítese e a síntese. A tese e a antítese explicaimento da realidade pelo antagonismo, e a síntese tenque superar a contradição. E um exemplo foi que a tese é a infancia, a antítese é a antítese é a adolescencia onde se afirma negandoa infancia e a síntese é a afirmação da infancia e da adolescensia.

  13. Marx acreditava que a realidade seria construída dialeticamente e que ela não seria um dado pronto.Acreditava, ainda, que seria a realidade concreta que determinaria as representações.Os indivíduos como indivíduos só existem no meio das relações sociais, que são construídas a partir da necessidade dos indivíduos de garantirem suas condições materiais de sobrevivência. A partir dessas relações, são criadas representações de construção de sociedade.Marx acreditava que mudando a realidade e o modelo econômico, conseguiríamos, enfim, mudar as representações.
    “A essência humana(…) é o conjunto das relações sociais” Carl Marx.

  14. No capitalismo, embora o trabalho seja assalariado, o pagamento pelo seu trabalho e seu salario não corresponde a todo o valor que o produto produzido por seu trabalho tem. Esta diferença entre o valor do bem produzido e o valor do salario que é retornado como pagamento ao trabalhador pela venda de sua força de trabalho é o que o marxismo vai chamar de Mais-Valia.

  15. Os materialismos histórico e dialético são uma das principais ideias de Marx. Observa-se que o sentido de materialismo destacado não é o de apego ao material, ao produto, mas sim o de apego à realidade, que seria o principal contraponto a Hegel. O espiritual e o cultural, sentidos abstratos e imateriais, seriam integrantes da realidade, pois não havia nenhuma experiência humana puramente abstrata. Então o materialismo seria histórico por conta do seu aspecto concreto, mas metamorfósico, pois ele nunca se repetiria, e também seria dialético por conta da sua alinearidade, cujo futuro não é certo nem cronológico, mas que se dá devido a uma constante luta antagônica, maniqueísta, eterna, onde uma coisa se contradiz para se tornar outra.

  16. – Acho que o que mais se destacou nas ideias de Marx foi o fato delas terem bases no pensamento de Hegel. Mesmo fazendo uma crítica a ele, Karl não deixou de desenvolver o seu pensamento e elaborar uma forma de transformar todo aquele conflito entre as classes do capitalismo, o que muitos filósofos não fizeram.
    – Ao mesmo tempo, Marx também fez uma análise da filosofia tradicional, a qual era contra por não estabelecer nenhuma relação entre a infraestrutura, a estrutura e a superestrutura.
    – Ou seja, a explicação para todo o mérito que esse filósofo recebeu está justamente no fato dele ter criado uma saída para todos aqueles problemas que a sociedade passava na época e por essa saída se aplicar perfeitamente nos dias atuais, uma vez que continuamos com a exploração e com o individualismo que o capitalismo proporciona.

  17. A exploração de uma classe sobre a outra resultaria em um conflito inevitável, chamado para Marx de Revolução Proletária, o qual geraria uma transformação profunda na organização da sociedade, pois o sistema econômico explorador da classe operária, chamado de capitalismo, seria substituído pelo sistema comunista, pelo modo de produção comunista. Assim, a eliminação das classes sociais seria atingida, visando uma sociedade mais justa e igualitária. A noção de mais-valia, na qual o trabalhador nunca recebe um salário justo, proporcional à sua força de trabalho, não existiria mais. O trabalhador alcançaria uma posição digna e atuante na sociedade, não seria mais excluído dessa, participaria da política e exerceria influência sobre ela, o que é raro hoje em dia.

  18. Com o objetivo de responder ao questionamento „É possível definir a lei de desenvolvimento da História?”, Einrich Karl Marx desenvolveu o conceito de MATERIALISMO HISTÓRICO, expresso mais fortemente na obra „O Manifesto do Partido Comunista”. De um lado, segundo Marx, a interpretação do processo histórico exige a adoção de um critério materialista, pois o motor do desenvolvimento reside nas condições econômicas concretas, as quais os indivíduos estão submetidos, e não nas convicções ideias ou nas batalhas políticas. Por outro lado, porém, a evolução das estruturas produtivas não se dá segundo esquemas „mecânicos”, mas acompanhando as leis da dialética descobertas por Hegel. O mundo feudal, o capitalismo burguês e sociedade comunista são, respectivamente a tese, a antítese e a síntese de uma espécie de dialética global. Todo momento histórico possui uma característica própria, mas desenvolve em seu interior as contradições que, com o tempo, produzirão sua superação. Logo, a dialética hegeliana deve ser mantida, mas invertida, colocando como sujeito desse movimento histórico real não o Espírito, o Absoluto, mas sim o desenvolvimento da economia, que determina como os indivíduos se relacionam, suas aspirações e ideais.

  19. O vídeo retrata aspectos bem interessantes como a vida do filósofo e economista Karl Marx bem como como o contexto onde suas ideias ganharam força; uma situação bastante explosiva por conta do avanço do capitalismo as custas da força de trabalho, começando pelo capitalismo industrial que era dividido entre a burguesia capitalista que detinha os recursos que possibilitavam a produção e o proletariado cujo único recurso era sua força de trabalho. Essa exploração do trabalho deu início aos primeiros movimentos a favor dos direitos trabalhistas, abrindo espaço para o surgimento de novas ideologias.
    O vídeo também ressalta outro fator de grande importância que foram as ideias de Hegel, pois apesar de elas serem, em grande parte, antagônicas as de Marx, elas foram fundamentais para o desenvolvimento de sua filosofia. Essa grande contribuição foi o resgate do conceito da dialética Hegeliana, uma dimensão da historicidade, ele reconheceria o real não como algo feito, mas como um processo permanente de devir. Marx traria esses elementos da dialética e os encorporaria a realidade histórica e concreta do homem, fora do plano da metafísica, ou seja, ele afirma que a dialética deveria se aplicar a uma realidade concreta e não apenas as ideias. A história e essa sequência de acontecimentos se daria pelo conflito e pela luta entre as classes.

  20. Marx se vale dos princípios da dialética, mas, ao contrário de Hegel, em sua dialética ele permite compreender a história em movimento, em que cada etapa é vista não como algo estático e definitivo, mas como algo transitório.

  21. O Movimento Dialético ou simplesmente Dialética, se encaixa perfeitamente ao quadro de desejo de mudança que Marx tinha.
    Apesar de ser uma conclusão hegeliana, a Dialética defendia a tese de que o REAL nunca estava totalmente concluido, nunca estaria “totalmente realizado”, ou melhor, sempre seria um processo em andamento, o que tornaria mais fácil, talvez, a mudança: CAPITALISMO —> SOCIALISMO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s