14 comentários sobre “Desvendando o pensamento medieval – parte 1

  1. No vídeo o que mais me chamou a atenção foi a maneira de como a religião estava inserida na sociedade feudal. “Ela não era um grupo de pessoas que se reunia opcionalmente, era a a sociedade em si.” É interessante e muito importante ver como a religião foi nesse momento da história, pois só aconteceu nesse período.

  2. Podemos identificar, ao longo de todo o vídeo, que todos os povos (depois da expansão bárbara e da queda do império romano) eram “dominados” pela religião, pelas crenças e pelas “invenções” sobrenaturais. Este foi o início da idade média.
    De fato, na idade média o poder “sobrenatural” era tão forte que as pessoas começavam a acreditar em fatos impossíveis, como a ressucsitação de mortos, que vagavam pelas florestas. Para se prevenir, então, decapitavam os mortos enterrados.
    Em relação a religião, o povo da época tinha um grande relacionamento com ela. Foi ouvido, por um homem que diz que morreu e voltou a vida rapidamente, que o inferno, o céu (paraíso) e o purgatório realmente existiam. Foi então que ele disse que, ao chegar perto do inferno, ouviu São Miguel dizer que 10 missas iriam salvar o pai (cujo estava sofrendo, sendo torturado e deformado), o levando ao céu. Foi criada assim, a idéia de que rezas, missas e tudo de tipo “curasse” os condenados.

  3. Podemos perceber que na idade média ,as pessoas acreditavam que os mortos podiam viver com os vivos e aterrorizavam os vivos e espalhavam pragas também. E no mundo medieval tinha uma grande superstição. Quando se espalhava uma praga, já era ligado diretamente aos mortos, diziam que as pessoas que ainda estavam vagando pelo o mundo.
    Os mortos podiam visitar os vivos e os vivos podiam ver os mortos ,as pessoas que não tinham muito pecado iriam se encontra com deus no paraíso ,mas os pecadores iriam para o purgatório.
    As pessoas também acreditavam que o demônio poderia aparecer de qualquer formato,até como um sapo,e ele poderia possuir uma pessoa.

  4. Ao assistir o vídeo, percebe-se que o pensamento medieval está ligado as crenças, a religião e as superstições. No mundo medieval, havia uma presença forte do natural e dos vivos, mas também do sobre natural e dos mortos. Criava-se uma relação entre eles, como a dos mortos e dos vivos: um vivo podia visitar um morto e o morto podia visitar um vivo e também, uma pessoa que estiver na Terra pode salvar quem estiver no purgatório ou no inferno, rezando por ele. Algo presente também era que qualquer tipo de doença, era por causa de um pecado ou um por causa de ato demoníaco.

  5. O vídeo mostra um tempo em que os mortos estavam sempre conosco, diz que haviam 2 camponeses que viviam em “Stevanrio”(não sei bem como se escreve) que morreram de forma misteriosa, as vezes apareciam na forma de homens que carregavam caixões ou as vezes na forma de ursos, os camponeses que tinham medo desses foram até o caixão deles e pegaram a cabeça deles e as botaram em sua perna. Estava claro que naquela época medieval poderiam haver muitas coisas superficiais falavam sobre o inferno a morte ou espíritos vagando pelo mundo.

  6. Este vídeo mostra como antigamente os povos acreditavam na vida após a morte, exemplo disto é o caso deles cortarem a cabeça dos mortos e colocarem no meio das pernas e arrancar os corações, para não voltarem à vida.
    Tanto os mortos poderiam visitar os vivos, quanto os vivos poderiam visitar os mortos.
    Lua S.

  7. Impressionante o video! O fato mais importante e que chama mais atenção, é que a igreja católica possuia grande força e poder no período medieval. O video mostra também um pouco da cultura, das crenças e lendas desse período. A igreja católica, pelo fato de ter possuído várias terras europeias, riquezas diversas, ia “dominando” cada vez mais a vida das pessoas naquele tempo. Com isso, foi gerando as lendas, os atos demoníacos e a questão dos pecados cometidos. Se um cidadão cumpre com as regras cristãs, sem cometer pecados, alcançaria o chamado paraíso. Mas se cometesse pecados e desrespeitasse as regras, iria para o inferno ou purgatório, para pagar as coisas ruins que fez.

  8. Achei esse vídeo muito interessante porque mostrava muito bem como na Idade Média as pessoas não conseguiam distinguir bem o mundo dos vivos e dos mortos porque havia indícios de que os vivos vistavam o mundo dos mortos e os mortos visitavam o dos vivos. Então podemos notar que as pessoas eram aterrorizadas com essas aparições então recorriam a duas coisas:
    Primeira a igreja católica pois ela era sagrada e era a conexão de Deus com os humanos.
    Segunda ter uma boa conduta não pecando, pois assim iriam entrar direto no céu.
    Outra coisa que achei interessante que o vídeo também mostra é que as pessoas eram muito dependentes da igreja e que política e igreja estavam altamente interligadas.

  9. Nesse vídeo observamos uma das principais consequências da junção das superstições pagãs com
    as doutrinas e crenças católicas.
    Roma pode ter caído, mas algumas mudanças que aconteceram pouco antes da queda deram início à
    Idade Média, o novo sistema econômico, formado devido a queda e escassez de mão de obra, nesse sistema os trabalhadores se alojavam em uma casa ou cidadela, a grande área rural do dono, e trabalhavam dando a colheita ao senhor em troca de moradia e proteção, no começo, com o império ainda de pé esse sistema foi formado para manter a economia, quando a cidade caiu ele evoluiu para um sistema onde cade zona rural era uma fortaleza onde havia o rei e os plebeus que trabalhavam para o rei em troca de proteção contra os bárbaros e ladrões que agora ocupavam a Europa, nesse sistema a igreja permaneceu mesmo com o fim do império. Quando os bárbaros já não estavam no topo do imaginário do medo, os demônios e campos punitivos do inferno ensinados pela igreja tomaram seu lugar e ela passou a representar, junto à cidade, uma proteção para depois da morte, dessa maneira a igreja passou a ter um poder muito maior sobre o pensamento coletivo, as visões e acontecimentos sobrenaturais que aconteciam frequentemente só consolidaram o medo e a necessidade da proteção da igreja.

  10. Podemos dizer que o cristianismo tinha muita influência nesse tempo, doenças e mortes eram ligadas diretamente a seres de “outro mundo”, mas não era parai impor o medo e/ou desespero, mas sim para mostrar de uma certo forma a existência de outros seres que poderiam vir ao nosso mundo de uma certa forma além que nós podemos ajudar as almas rezando por elas.
    Também havia dito que após a morte, caso tenha feito, de uma certa forma vários pecados essa alma seria condenada e levada ao inferno, mas caso fosse o contrario do que ela teria feito, teria ido para o paraíso.

  11. Esse vídeo retrata como era visto pela sociedade da época medieval, a questão imposta pela igreja sobre os deuses e a dualidade entre o mundo dos vivos e dos mortos, onde a igreja dividia bem essa situação entre inferno e o céu, entre Deus, anjos e o diabo, dando ênfase ao sobrenatural daquela época, dando início assim, ao cristianismo

  12. Bom esse texto nos podemos extrair muitas deduções sobre essa nova época, como por exemplo, devido a conduta dos bárbaros se mesclarem com a dos Romanos, e que a mão de obra estava em decadência então gerou outra forma de sistema econômico, assim a Igreja Católica permaneceu intacta, detinha todas as fontes históricas de Roma, tornando a única instituição com vigor. Muitas pessoas requisitavam a ajuda do intermédio da Igreja, assim se convertiam a religião, e os locais dominados por esse povo cristão também se tornavam cristãos, Com isso tudo podemos aduzir que o catolicismo era muito fluente naquela época, disseminando a conduta moral, então as pessoas aderiam a ela, onde no qual muitas vezes a igreja falava de atos demoníacos e de mortos vivos, assim as pessoas temiam a morte e acabavam se alicerçando na igreja.

  13. * e os mortos/ sobrenatural. Outra superstição é que os camponeses tinham tanto medo de os mortos forem para Terra que, tiravam a cabeça do defunto e colocava entre as pernas, para eles não voltarem, até tinha uma frase, uma espécie de lenda em que, os mortos falavam para os vivos assim, ” O que eu sou, você será e o que você é, um dia eu já fui”

  14. Esse vídeo, fala mais sobre a sociedade medieval, sobre a Idade Média, uma época, um mundo, onde algumas fronteiras não eram claras entre os vivos e a morte, entre o natural e o sobre natural, assim o vídeo mostra sobre a cultura, as superstições e o medo entre os camponeses, quando o cristianismo entrou em suas cabeças, por exemplo, quando acontecia alguma doença ou epidemia, era pelos pecados que fizeram ou era um ato demoníaco, até achavam que, além de um vivo poder visitar um morto e o morto poder visitar um vivo, uma pessoa que estiver na Terra pode salvar quem estiver no purgatório e no inferno, rezando por ele

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s